O volume de financiamento de veículos leves, pesados e motocicletas via CDC (Crédito Direto ao Consumidor), consórcio e leasing apresentou retração de 7% de janeiro a maio deste ano na comparação com igual intervalo do ano passado. Foram financiados nos primeiros cinco meses de 2014 cerca de 2,5 milhões de veículos entre novos e usados, ante os 2,7 milhões anotados em mesmo período de 2013.


Os usados representaram 1.292 dos veículos financiados até maio último e os novos, 1.281. Os números foram divulgados pela Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos utilizados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil.

Em valor, a queda no acumulado foi de mais de 8%, passando de R$ 70,6 bilhões faturados com financiamentos nos primeiros cinco meses de 2013 para R$ 64,4 bilhões em igual período deste ano.

O CDC, a modalidade mais procurada, foi responsável por 2,1 milhões dos financiamentos até maio, contra 2,2 milhões no mesmo período do ano passado. A participação do leasing também caiu: de 39 mil para 38 mil unidades. Já a do consórcio teve leve aumento, de 360 mil unidades para 363 mil, na mesma base de comparação.

O segmento de veículos leves respondeu sozinho por 1,1 milhão dos financiamentos, em queda de 3% em relação a 2013. Enquanto o de motos teve 408 mil delas financiadas, 20 mil a menos do que nos primeiros cinco meses de 2013.

MAIO

Somente em maio foram financiados no País 532,7 mil veículos. Desse total, 272,2 mil (51,1%) foram veículos novos e 260,4 mil (48,9%) usados. O volume representa avanço de 3% em relação a abril, mas queda de 6% na comparação com maio do ano passado.

As concessões de crédito somaram R$ 14,3 bilhões em maio, mostrando uma alta de 5% sobre abril. Desse total, R$ 8,2 bilhões foram gerados com veículos novos e R$ 6,2 bilhões com usados.

A modalidade de financiamento mais procurada em maio foi o CDC, com 81,4% de participação nas operações. Consórcio aparece com 15% e leasing, com 3,6% dos financiamentos.

Os automóveis leves representaram 76,7% dos financiamentos; as motos, 17,6%; ônibus e caminhões, 5,3%; e outros meios de transporte, como barcos, 0,4%.

O prazo médio dos financiamentos foi de 36 meses para veículos novos e de 43 meses para modelos com 4 a 8 anos de uso.

Dentre as marcas mais financiadas em maio, na primeira posição aparece a Fiat, com 86,3 mil veículos; seguida por Chevrolet, com 83,8 mil unidades; Volkswagen, com 82,6 mil; Ford, com pouco mais de 39 mil unidades; e, em quinto lugar, a Renault, com 21,1 mil veículos financiados.

Dentre os carros, o Gol, que é o líder de vendas, teve 32 mil unidades financiadas; Palio registrou 27,1 mil unidades; Fiesta, 18,3 mil; Uno, 17 mil; e Celta, 13,6 mil unidades financiadas por CDC, leasing ou consórcio.